Vestibular 2020.1 da UNINASSAU
16ª edição

Cortejo de Igatu promove muagem do Boi Estrela

Batucada, danças populares, roda de coco, capoeira, dentre outras manifestações artísticas fazem parte da programação do evento
2020-01-14 15:17:08
Crédito: Reprodução
Crédito: Reprodução
Embasa 3

O Cortejo do Boi Estrela de Igatu realizará, entre os dias 17 e 19 deste mês, a "XVI Muagem do Boi Estrela de Igatu”, um evento voltado para as culturas populares, educação, arte, em homenagem a São Sebastião, padroeiro dessa charmosa vila, localizada no município de Andaraí, no estado da Bahia.


Batucada, danças populares, roda de coco, capoeira, dentre outras manifestações artísticas fazem parte da programação do evento que conta com a parceria do Coletivo de Danças Populares “Rapadura com Urucum e Dendê”, composto por professores e alunos dos cursos de graduação em dança da UFBA (Universidade Federal da Bahia). O Coletivo atuará com oficineiros e monitores, com grupos culturais de Andaraí, por meio da colaboração e participação de lideranças comunitárias, professores, mestres e artistas convidados da região da cultura local, Vale do Capão e Lençóis.


Promover processos de arte e educação homenageando as danças populares, ressaltando a importância e o papel da arte local como mediador para uma educação de qualidade, formação para a cidadania por meio da valorização das identidades culturais locais são alguns dos objetivos do evento. Bem como, promover residências artísticas entre diversas instituições de cultura e educação da região com destaque para as ações culturais tendo como mediador o Movimento Cultural Boi Estrela.


Um pouco sobre Igatu


A Vila de Igatu, antiga Xique-xique, surgiu por volta de 1844, em função do surto da mineração de diamante, e logo atingiu seu auge como referência econômica e cultural na região. Por volta da década de 1930, com a descoberta de jazidas de diamante na África, iniciou um vertiginoso declínio, que culminou com a proibição do garimpo por Decreto Federal. O êxodo da mão-de-obra masculina obrigou as mulheres à guarda das crianças e das pessoas idosas, enquanto os garimpeiros tentavam a sorte em outras regiões de garimpo ascendente. A vila chegou quase ao total abandono, ficando conhecida nos roteiros turísticos como “A Cidade Fantasma”.

Comentários

Tacitus Tecnologia
PMFS Escola