BAHIA AQUI É TRABALHO
Quintino Barbosa

Para técnico, com 15 pontos na tabela Bahia de Feira avança à semifinal

Barbosinha acredita que a sequência do Bahia de Feira é boa para se conseguir a classificação
2020-02-12 17:43:00
Da Redação
Crédito: Reprodução
Crédito: Reprodução
BAHIA AQUI É TRABALHO

Com a primeira fase do Campeonato Baiano chegando na metade, os times começam a fazer as contas de chegada a uma classificação a fase semifinal da competição, que é porta de acesso a competições importantes como a Copa do Brasil, Copa Nordeste e Série D do Campeonato Brasileiro.


Com quatro pontos e ocupando a 6ª posição na classificação geral, o Bahia de Feira precisa de pelo menos 10 pontos em cinco partidas para chegar a uma classificação, segundo as contas do técnico Quintino Barbosa, o Barbosinha.


Para o comandante, a competição está equilibrada de forma que com 14 pontos, podem ter equipes na briga para se classificar. “Com 14 pontos, o time fica bem colocado, com 15 a probabilidade é boa e com 16 pontos, acredito que se classifica sem depender de combinações. Isso porque nenhum time disparou, a distância de pontuação é pequena, o que demonstra equilíbrio”, analisou. “Desta forma, o que pode determinar a classificação é a sequência de jogos e os confrontos diretos. Por exemplo o Jacuipense tem confrontos mais complicados porque pega Fluminense, Atlético; ainda vamos ter o Ba-Vi e isso pode determinar muita coisa”, complementou.


Barbosinha acredita que a sequência do Bahia de Feira é boa para se conseguir a classificação. O time encara fora de casa o Vitória da Conquista e o Vitória e em casa enfrenta Atlético, Jacobina e Juazeirense. “É uma sequência interessante porque na teoria existe equilíbrio, enquanto outros clubes terão confrontos mais ‘encardidos’, onde encaram concorrentes diretos ou equipes que por ventura lutem para fugir do rebaixamento”, comentou.


O Tremendão vem de duas derrotas e um empate e precisa “estancar” a sequência de resultados ruins para seguir com o objetivo de classificar para a semifinal do Baiano. “A tarefa que teremos em Conquista não é fácil, ainda mais porque o adversário ainda não venceu, só tem dois pontos e precisa do resultado. Mas, nós também precisamos vencer e vamos buscar superar as adversidades e lutar por um resultado positivo”, analisou o técnico. 

Comentários

Tacitus Tecnologia
PMFGS Covid