BAHIA AQUI É TRABALHO
Em 2019

Desemprego na Bahia atinge taxa de 17,2%, diz IBGE

Taxa se mantém estável em Salvador, em 16%, e cai na RMS, para 17,6%
2020-02-14 10:23:38
Crédito: Reprodução
Crédito: Reprodução
BAHIA AQUI É TRABALHO

No ano de 2019, a taxa média de desocupação na Bahia ficou em 17,2%, ligeiramente superior à de 2018, 17% e um novo recorde na série da série da PNAD Contínua, iniciada em 2012, segundo os resultados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC) Trimestral referentes ao 4º trimestre e ano de 2019.

 

Assim como já havia ocorrido no ano anterior, em 2019 a Bahia ficou com a segunda maior taxa de desocupação entre os estados brasileiros, abaixo apenas da verificada no Amapá (17,4%). A taxa baiana foi bem maior que a média nacional (11,9%) e mais que o dobro da taxa de Santa Catarina (6,1%), estado com menor desocupação no país.

 

No ano de 2019, Salvador teve taxa de desocupação média de 16,0%, praticamente repetindo a de 2018 (16,1%).

 

Assim, o município voltou a subir um pouco no ranking do desemprego, da 7ª taxa mais alta entre as capitais, em 2018, para a 3ª no ano passado, menor apenas que os indicadores de Manaus/AM (17,8%) e Macapá/AP (17,3%) e igual ao verificado em São Luís/MA (16%).

 

A região metropolitana da capital baiana fechou 2019 com uma taxa de desocupação média 17,6%, abaixo do registrado na média de 2018 (18,8%) e a menor desde 2015 (quando a taxa havia sido de 15,8%).

 

Ainda assim, manteve-se com a 2ª maior desocupação entre as regiões metropolitanas pesquisadas na PNAD Contínua, mais uma vez com uma taxa inferior apenas à verificada na RM Macapá (18,2%).

Comentários

Tacitus Tecnologia
PMFGS Covid