BAHIA AQUI É TRABALHO 0420
Diz IBGE

Setor de serviços na Bahia cresce 2% em janeiro

O desempenho dos serviços baianos foi superior à média nacional
2020-03-25 17:32:31
Crédito: Reprodução
Crédito: Reprodução
CORONAVIRUS

O volume do setor de serviços na Bahia cresceu 2% em janeiro, frente a dezembro de 2019, na série com ajuste sazonal. O resultado positivo veio depois de duas quedas seguidas no fim do ano passado (-1,3% de outubro para novembro e -2% de novembro para dezembro), é o que revela a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada nesta quarta-feira (25) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistica (IBGE).


Nessa comparação, o desempenho dos serviços baianos foi superior à média nacional (0,6%) e acompanhou o movimento de avanço verificado em 16 dos 27 estados.


Frente a dezembro, o setor de serviços teve seus melhores resultados em Mato Grosso (14,1%), Distrito Federal (7,4%) e Pernambuco (6,7%). Por outro lado, Roraima (-11,4%), Acre (-2,1%) e Piauí (-2,0%) tiveram os recuos mais expressivos.


Apesar do bom desempenho frente a dezembro, janeiro de 2020 foi pior para o setor de serviços na Bahia do que janeiro de 2019. Registrou queda de volume (-3,6%) nessa comparação, a terceira seguida no confronto com o mesmo mês do ano anterior e mostrando um leve aumento de ritmo de recuo: o volume de serviços prestados no estado já havia recuado 3,2% tanto em janeiro de 2018 quanto em janeiro de 2019.


Nesse confronto, o desempenho dos serviços na Bahia (-3,6%) ficou bem abaixo da média nacional (1,8%).


Frente a janeiro de 2019, o setor de serviços teve resultados negativos em 15 dos 27 estados, com as maiores quedas verificadas em Roraima (-7,5%), Mato Grosso (-5,8%) e Rondônia (-5,2%). No outro extremo, os melhores desempenhos do setor ocorreram no Amazonas (10,5%), Tocantins (10,3%) e Distrito Federal (5%).


Assim, nos 12 meses encerrados em janeiro os serviços seguem acumulando resultado negativo na Bahia (-2,2%), diferentemente do cenário do país como um todo, onde se verifica uma variação positiva nesse indicador (1%).


Nessa comparação, 12 estados apresentam avanços, com destaque para Amazonas (4,6%), Tocantins (4,1%) e São Paulo (3,1%). No outro extremos, Mato Grosso (-8,1%), Rondônia (-6,3%) e Acre (-6,3%) têm os recuos mais profundos. 

Comentários

Tacitus Tecnologia
PMFS Coronavirus