Parada Gay sem registro de crimes violentos letais

Foram contabilizados 38 furtos, modalidade de crime com maior incidência na festa
2017-09-11 17:38:59
Crédito: Carla Ornelas/SECOM

Não houve registro de crimes violentos letais intencionais (CVLI) na 16ª edição da Parada de Orgulho LGBTI, que este ano teve como tema 'A Comunidade LGBTI da Bahia Pede Paz' e reuniu, segundo os organizadores, cerca de 900 mil pessoas, no domingo, 10, no Centro Antigo de Salvador.

 

Foram contabilizados 38 furtos, modalidade de crime com maior incidência na festa. Houve ainda registro de cinco casos de roubo, de uma tentativa de homicídio e de uma lesão corporal. Por diferentes motivos, sete pessoas foram conduzidas, por guarnições da Polícia Militar, até a 1ª Delegacia Territorial (Barris), para averiguação.

 

“Infelizmente, ainda temos pessoas que vão para a festa com outros objetivos”, afirmou o comandante da Região Integrada de Segurança Pública/Baía de Todos os Santos, coronel PM Valter Menezes, embora constatasse que a maioria dos foliões levou o tema do evento ao pé da letra, “fazendo brilhar o apelo por mais tolerância e respeito à diversidade”.

Comentários

Tacitus Tecnologia
PMFS RUA VIVA