Encontro discute saúde mental em Feira e região

O objetivo principal é buscar melhorias e lutar por um cuidado humanizado às pessoas com transtornos mentais no município e na região.
2017-09-13 16:47:22
Da Redação
Crédito: Reprodução

Diante da discussão do enfraquecimento da Rede de Atenção Psicossocial (rede de serviços que substitui os hospitais psiquiátricos) e do SUS com as mudanças no governo, acontecerá no dia 18 de setembro, às 18h, no auditório 7 da UEFS (Universidade Estadual de Feira de Santana), o encontro Abraça RAPS (Rede de Atenção Psicossocial), que terá entrada franca.


O evento é organizado pelo Coletivo de Saúde Mental de Feira de Santana e busca discutir o cenário da saúde mental no âmbito nacional, estadual e municipal. O objetivo principal é buscar melhorias e lutar por um cuidado humanizado às pessoas com transtornos mentais no município e na região. Profissionais de saúde, familiares e pacientes de saúde mental se reunirão para discutir dificuldades e possibilidades.


Desde 1970 profissionais, familiares e pacientes vêm lutando contra as formas de tratamento pautadas na exclusão, no desrespeito aos direitos humanos e a dignidade humana. Com o lema por uma sociedade sem manicômios, o processo culminou com a Lei 10.216 de 2001, conhecido como Lei Paulo Delgado e tem como componentes a substituição do Hospital Psiquiátrico por uma rede de serviços (NASF, CAPS, CAPS AD, CAPS I, atendimento nos hospitais gerais).


Diferentemente dos modelos clássicos, a Reforma Psiquiátrica propõe um cuidado humanizado baseado na ressocialização, no reconhecimento do paciente como sujeito de direito, no empoderamento e na autonomia. Indo de encontro a toda e qualquer forma de exclusão, violência e desrespeito aos Direitos Humanos.

Comentários

Tacitus Tecnologia
PMFS 184 anos