PMFS Som Alto

Dez guardas municipais são homenageados

Em Feira de Santana, a Guarda, a “Família Azul Marinho” completa 124 anos de fundação. A banda oficial da instituição conduziu a execução dos hinos Nacional e de Feira de Santana.
2017-10-10 18:30:40
Secom/PMFS
Jorge Magalhães

Um grupo de 10 guardas municipais foi homenageado pela Câmara de Vereadores, em sessão comemorativa realizada segunda-feira, 9, para marcar o 10 de outubro, dia nacional dedicado a categoria. À frente dos trabalhos, o presidente do Poder Legislativo, José Carneiro Rocha, disse que a corporação, “criada para garantir o patrimônio do Município, ocupa lugar de destaque na segurança pública da cidade”.

 

Em Feira de Santana, a Guarda, a “Família Azul Marinho” completa 124 anos de fundação. A banda oficial da instituição conduziu a execução dos hinos Nacional e de Feira de Santana. Na ocasião foram homenageados pela Câmara os guardas municipais Anízio Gonçalves Alves, Efigênio Ferreira dos Santos, Pedro Pereira dos Santos, Roque Miranda Alves, Salvador Pereira dos Santos, Germano Ferreira dos Santos, João dos Santos, José Eleutério Fiuza de Andrade, Máximo Soares Pantaleão e Teobaldo Teles dos Santos.

 

Homenagens também foram feitas aos ex-secretários de Prevenção à Violência Mizael Freitas e Mauro Moraes. Em seu discurso, José Carneiro mencionou o ex-presidente da Associação de Classe e posteriormente comandante da Guarda, Marcos Vinícius, que teve a sua vida ceifada, “mas deixou a marca de homem íntegro e honesto”. Ainda durante a sessão comemorativa foram entregues os certificados de brigadistas aos guardas que atuarão no Estádio Joia da Princesa.

 

A sessão foi realizada por iniciativa do vereador Isaías de Diogo. Integraram a Mesa de Honra da solenidade o atual secretário de Prevenção à Violência, Pablo Roberto Gonçalves - representando o prefeito José Ronaldo - Ailton de Almeida Cerqueira, comandante da Guarda Municipal de Feira de Santana; Rogério Soares Oliveira, vice-presidente da Associação dos Guardas Municipais e o palestrante.

 

Palestrante lembra que instituição esteve ameaçada na Ditadura

 

Houve ameaça de extinção da Guarda Municipal em todo o país, durante o período da ditadura militar. A lembrança foi feita pelo palestrante da sessão comemorativa da Câmara pela passagem do Dia Nacional do Guarda Municipal, Marcos Vinícius de Oliveira Dantas. Há 10 anos integrando a corporação feirense, ele é licenciado em História e Pós-Graduado em História e Cultura Afro-brasileira.

 

Marcos, que fez da corporação seu objeto de estudos acadêmicos, abordou o tema “A história da Guarda Municipal em Feira de Santana, na Bahia e no Brasil”. Ele discorreu sobre a atuação da instituição desde os tempos da vinda da família real para o Brasil e destacou a data de 10 de outubro de 1871 como o marco da criação das guardas permanentes.

 

“Agir na segurança pública é trabalhoso, não apenas em Feira de Santana, mas em qualquer lugar”, disse o palestrante, ao destacar o empenho de todos os integrantes da GM para “fazer o melhor”.  

Comentários

Tacitus Tecnologia