PMFS Natal 2

Equipe do Alto do Papagaio é campeã da Copa de Bairros

A Copa de Bairros 2017 contou com a participação de 54 equipes, agregando um total de 1620 atletas. Foram 82 jogos que resultaram num total de 200 gols. Média de 2,4 por partida
2017-12-04 11:13:38
Crédito: Reprodução

Os intelectuais da gramática precisam ser avisados: futebol e emoção são sinônimos. É assim em todo mundo. Nos campeonatos europeus, nos sul-americanos. Foi assim na Copa de Bairros de Feira de Santana. O menor dos detalhes chama a atenção no esporte. Como um cão que adentra os campos da Libertadores ou o que marcha para a arquibancada do Joia da Princesa. Este, em especial, que o fez na manhã deste domingo, 3, pôde assistir a equipe do Vitória do Alto do Papagaio, invicta, sair atrás e buscar o bicampeoanato contra o, até então, também invicto, CSO Vasco. 3x1 de virada no placar final.


Marca registrada da equipe. Em seis das sete partidas disputadas pelo time no campeonato, somente em uma, a vitória não veio de virada. “É um elenco muito bom. Sem estrelas. Guerreiro. Uma arma secreta que resolve aqui, outra ali. É um trabalho muito difícil por que no futebol amador é difícil conseguir patrocínios. Com a garra e determinação dessa galera aí é muito gostoso comemorar esse bicampeonato.” Palavras do treinador Sidney Oliveira.


Uma das armas secretas a que ele se refere é o camisa 11, Rafael Alencar, que em um contra-ataque acirrado, deu passe para o ultimo gol da partida, marcado por Flavio Santos Lima, o “Piroquinha”. Estrela do jogo. Primeiro tempo terminou empatado. A equipe do CSO abriu o placar com uma cabeçada do atacante Shirlêy num escanteio. Mas era pouco para a manhã inspirada do camisa 9 do vitória.


Poucos minutos depois, também em escanteio, Piroquinha empatou o jogo com uma cabeçada, que bateu na trave antes de entrar, após o goleiro sair mal no primeiro momento, dando fim à primeira etapa. Mas logo no início do segundo tempo, o camisa 9 deixou Sassá livre para marcar. Cruzamento rasteiro, solicitando apenas o complemento.


Os times se fecharam mais até cerca dos 30 minutos, quando o CSO começou a pressionar. Muitas bolas alçadas na área. Uma delas sobrou para o camisa 18, Romário, livre dentro da grande área. O atacante isolou. E já diz a lei do futebol: “quem não faz, toma”. Rafael, arma secreta do treinador Sidney, foi lançado em contra-ataque rápido. Perdeu a bola, recuperou e passou para o iluminado. Chute rasteiro no cantinho, sem chances para o goleiro Neto. Mais um gol na conta do artilheiro Piroquinha e fim do jogo no Joia.


“Muito feliz. Emoção não faltou, como não faltou em todas as outras partidas em que saímos perdendo e buscamos o resultado. Mostrou a força da equipe, que é humilde, e chegou na final com os pés no chão. Deus nos coroou hoje nessa bela manhã com esse grande título. Agora é torcer também pro Vitória [de Salvador], pra que ele possa buscar um grande resultado e permanecer na Série A”, afirmou o herói do título, após marcar dois gols e dar uma assistência na final.


A COPA DE BAIRROS

 

A Copa de Bairros 2017 contou com a participação de 54 equipes, agregando um total de 1620 atletas. Foram 82 jogos que resultaram num total de 200 gols. Média de 2,4 por partida. Edson Borges, secretário de Cultura, Esporte e Lazer esteve presente na final e elogiou a participação dos atletas durante o campeonato e agradeceu a todos que de contribuíram para a sua realização.


“Eu achei espetacular. Um jogo tranqüilo e limpo. Duas boas equipes que realmente mereceram chegar na final. E a gente precisa muito agradecer ao pessoal da Saúde, Guarda Municipal, da Polícia Militar. Todo o apoio que a gente tem pra realizar um certame tão importante como é a Copa de Bairros.”, afirmou.

Comentários

Tacitus Tecnologia