PMFS Natal 2

Jonga: ‘funcionária está no meu gabinete. Vá lá ver’

A PGR denunciou o parlamentar por peculato e pediu a perda do seu mandato ao Supremo Tribunal Federal (STF)
2017-12-07 10:29:15
bahia.ba
Foto: Luis Macedo / Câmara dos Deputados

O deputado federal João Carlos Bacelar (PR) se contradisse em entrevista ao bahia.ba, na manhã desta quinta-feira (7). Procurado pela reportagem para falar sobre o caso da empregada doméstica Maria do Carmo Nascimento que trabalhava para sua mãe e era paga com dinheiro da Câmara dos Deputados, o parlamentar se exaltou.

 

“Isso não procede. Ela trabalha no meu gabinete, em Salvador. Está trabalhando hoje. Vá lá ver”, bradou, antes de interromper a ligação.

 

No entanto, em manifestação à Procuradoria-Geral da República (PGR), o deputado informou outra coisa. Na tentativa de justificar a nomeação de Maria do Carmo como servidora comissionada da Câmara dos Deputados, Jonga Bacelar, nos autos do inquérito civil, afirmou que ela prestava o serviço de copeira, atividade distinta da exercida por um secretário parlamentar.

 

O deputado, que no momento da ligação afirmou estar “no banho”, foi questionado também sobre depoimentos de funcionários do seu gabinete em Salvador que disseram nunca ter visto Maria do Carmo no local. Ele não quis responder à pergunta.

 

A PGR denunciou o parlamentar por peculato e pediu a perda do seu mandato ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Comentários

Tacitus Tecnologia