PMFS Copa

Mais de 5,5 mil em Feira sem Bolsa Família por fraude e erros cadastrais

A auditoria identificou indícios de pagamentos indevidos e as providências adotadas pelo órgão frente às inconsistências
2018-01-06 09:56:36
Da Redação
Crédito: Reprodução

O Ministério da Transparência e Controladoria Geral da União (CGU) divulgou na última quinta-feira (4), o resultado que avalia a atuação do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) para garantir o controle e transparência das informações do Programa Bolsa Família.


Através do cruzamento de dados, a auditoria identificou indícios de pagamentos indevidos e as providências adotadas pelo órgão frente às inconsistências. A concessão dos benefícios tem caráter temporário e precisa ser atualizado obrigatoriamente em até dois anos ou quando houver alteração da situação de condição das famílias. Embora, 674 pessoas, em Feira de Santana, possuem fortes indícios de terem cometido uma fraude para receber o benefício, falsificando as informações de renda no momento do cadastro.


No município, 5.085 pessoas estão sem receber o auxilio, além das fraudes, outro problema apresentado são os erros cadastrais. 4.081 pessoas estão com o benefício bloqueado e 1.004 cancelados. Diante desta situação, as pessoas devem procurar os Centros de Atendimento ao Programa Bolsa Família e fazer o recadastramento.


De acordo com o secretário de desenvolvimento social, Ildes Ferreira, “o programa é auto declaratório e possui fragilidades. Pessoas que não possuem o perfil e participam do programa estão cometendo uma infração o benefício são para pessoas de extrema pobreza”, disse. Além de terem o auxílio automaticamente cancelado, essas pessoas podem recorrer a processos judiciais.


Em novembro de 2016, 488 funcionários públicos estavam sendo beneficiados irregularmente pelo programa. Na época, a prefeitura municipal solicitou ao Ministério Público Federal uma lista com os nomes investigados, para realizar uma apuração e tomar as providências cabíveis e as devidas punições, que em casos extremos poderiam ser até exonerados.


Segundo Ildes Ferreira, centenas desses servidores e os casos foram cancelados, mas até o momento nenhum nome foi divulgado e nenhuma outra medita adotada.

Comentários

Tacitus Tecnologia