PMFS LAB.

Mães de UTI: exemplos de otimismo e coragem

Um momento de transformação e renovo para muitas mulheres que sonham em se tornar mães, são divididos na linha tênue do otimismo e coragem para enfrentar os desafios
2018-05-14 10:45:08
Da Redação
Crédito: Mário Sepúlveda/FE

Sinônimo de referência, proteção e garra, são algumas das inúmeras definições que podemos atribuir a quem possui o dom de gerar uma vida. Um momento de transformação e renovo para muitas mulheres que sonham em se tornar mães, são divididos na linha tênue do otimismo e coragem para enfrentar os desafios.


Dizem que são nos corredores de um hospital e no quarto/moradia dessas guerreias, onde nasce à força para lidar com as adversidades. “São as outras mães que nos dão inspiração para continuarmos com essa jornada. Mulheres que compartilham o mesmo sentimento e que se comunicam com olhares, olhares que dizem “eu te entendo, vai ficar tudo bem”. Mães que compartilham abraços, lágrimas e o sorriso quando chega a tão sonhada hora de voltar pra casa”, disse uma das mães da enfermaria Mãe Canguru, do Hospital da Mulher.


Moradora do distrito de Ipecaetá, Maria Lucia Guerra, 38 anos, é mãe de 7 filhos. Há 25 dias, a lavadeira deu a luz aos gêmeos Bruno e Breno, no Hospital da Mulher, em Feira de Santana. “Quando eu soube da gravidez foi uma surpresa, eu já tinha cinco filhos e quando o médico me disse que seriam gêmeos fiquei sem acreditar. Meus meninos passaram algumas semanas na UTI e hoje, estamos na enfermaria, Mãe Canguru, passei por dias difíceis, mas nunca perdi a fé e a esperança de que meus filhos fi cariam bem”, relatou.


Para dona Maria, neste dia das mães o maior presente que ela poderia ganhar seria estar com todos os filhos reunidos. “Perdi minha mãe ainda criança, fui criada pela minha madrasta e sofri bastante. Sempre quis ser diferente do que ela foi pra mim e apesar de todas as dificuldades, de ter sido uma mãe solteira em uma fase da vida, eu dei o meu melhor para criar e educar meus filhos. Ser mãe é uma dádiva, somos capazes de tudo para vermos nossos filhos sempre bem”, disse.


“Não é sobre ter todas as pessoas do mundo pra si, é sobre saber que em algum lugar alguém zela por ti... Segura teu filho no colo, sorria e abrace teus pais enquanto estão aqui, que a vida é trem-bala parceiro e a gente é só passageiro prestes a partir”. 

Comentários

Tacitus Tecnologia
Corrida Kids