PMFS Peixaria

Terreno no bairro Papagaio torna-se cenário de crime

O crime está causando revolta e indignação pelos moradores que já realizaram diversas denúncias, porém nenhuma providência foi tomada
2018-06-13 10:56:06
Da Redação
Crédito: Mário Sepúlveda/FE

A falta de segurança, iluminação e limpeza pública ainda são os principais motivos que amedrontam os moradores da Rua Pindoretama, no bairro Papagaio, em Feira de Santana. O descaso e abandono ainda é notório e está sendo cenário para constantes assaltos e crimes.


Na última segunda-feira (11), por volta das 17h40, o jovem Renato Carvalho Rodrigues, 23 anos, foi assassinado próximo a sua residência, quando voltava do trabalho. O crime está causando revolta e indignação pelos moradores que já realizaram diversas denúncias, porém nenhuma providência foi tomada.


A mãe da vítima, Maria Nilza Carvalho de Souza, relatou que os cidadãos da Rua Pindoretama estão entregues ao descaso, ao lixo e aos bandidos. “A marginalidade está tomando conta desse lugar. Os ladrões se escondem no matagal e assaltam as pessoas que passam por aqui. Eu pedi que abrissem a rua e tirassem o lixo, mas até agora não foi resolvido, chegamos ao ponto de um marginal tirar a vida do meu filho, ele estava voltando do trabalho. Ele já tinha sido assaltado e agora assassinaram meu filho”, disse.


A dona de casa, Maria das Graças de Jesus, ressaltou que não existe policiamento na região. “Está difícil morar aqui. Há alguns meses, meu sobrinho de 13 anos, foi baleado enquanto ia ao mercado, o homem estava dentro do matagal quando abordou ele. Os assaltos aqui são constantes, outro dia eu fui a vítima e por pouco eles não atiraram em mim. Dos bens que estamos perdendo, agora são as vidas. Mataram meu sobrinho sem nenhum motivo. Nem a ronda da PM passa por aqui”, conta.


A equipe de reportagem do Jornal Folha do Estado fez uma matéria no dia 10 de maio, retratando as problemáticas da rua. Além dos constantes assaltos, a população sofre com mal cheio do lugar, devido ao descarte irregular de lixo, assim o surgimento de animais peçonhentos, como aranhas, escorpiões, cobras que muitas vezes se escondem dentro das residências.


CONTRATEMPO


De acordo com o secretário da Secretaria de Serviços Públicos (SESP), Justiniano França, a área identificada é particular e a secretaria não conseguiu localizar o proprietário. “Pedimos aos moradores que não usem aquele acesso, a limpeza desse local é responsabilidade do proprietário do terreno. Vamos melhorar a questão de iluminação na via que dá acesso a essas ruas”, disse.


Para ter acesso a sua casa, a residente Maria Zenilza disse que só tem duas alternativas. “Aqui só tem dois caminhos e os dois estão com o mesmo problema, falta de limpeza e iluminação. Eu também já fui assaltada e a cada dia que passa a situação piora”, conta.

Comentários

Tacitus Tecnologia
Corrida Kids