PMFS Vacinação Antirrábica

Hospital reduz acidentes com material biológico

Nos últimos quatro anos, 35 acidentes de trabalho com material biológico foram registrados na unidade de saúde.
2018-07-09 11:53:51
Secom/PMFS
Crédito: Reprodução

O manuseio de material biológico é uma das principais causas de acidente de trabalho em ambiente hospitalar em todo o mundo. E este foi um dos temas abordados na última sexta-feira (6) no encerramento da IV Semana Interna de Prevenção de Acidente do Trabalho (SIPAT), evento voltado a servidores e cooperados do Hospital Inácia Pinto dos Santos, o Hospital da Mulher.

 

Nos últimos quatro anos, 35 acidentes de trabalho com material biológico foram registrados na unidade de saúde. O maior índice foi registrado em 2016, quando aconteceram 21 acidentes. No ano seguinte a redução foi de 61%, quando foram contabilizados 8 casos.

 

Risco de transmissão de doenças

 

A enfermeira do Núcleo de Vigilância Epidemiológica Hospitalar (NUVIEPH), Neilde Lima Ribeiro, fez uma alerta aos profissionais de saúde quanto aos riscos de transmissão de doenças em decorrência deste tipo de acidente, principalmente o vírus da imunodeficiência humana, o HIV, e as hepatites virais.

 

Segunda a enfermeira, o profissional necessita ter o comprometimento de notificar acidentes à instituição, assim como se prevenir utilizando os EPI’s (equipamento de proteção individual) de forma adequada.

 

“Foi a partir do final de 2015 para 2016 que a NUVIEPH começou a traçar ações, através de palestras, esclarecer dos riscos de acidentes e divulgar a importância das notificações que envolvem profissionais de saúde da unidade, principalmente a equipe de enfermagem”, explica Neilde Lima.
 

Relacionamento interpessoal

 

Já a psicóloga organizacional, Mila Leão, realizou dinâmicas e esclareceu questionamentos de funcionários sobre relacionamentos interpessoais na instituição.

 

Segundo a palestrante, a importância de um relacionamento sadio entre os colegas, empatia e o relacionamento intrapessoal (relacionamento com suas próprias emoções e sentimentos) são fundamentais.

 

“Viver é se relacionar e se relacionar é se comunicar. Então, para estabelecer um relacionamento, é necessário se comunicar. Por isso é importante sempre se perguntar se estamos nos comunicando de forma adequada”.

 

A IV SIPAT foi encerrada com as participações da fisioterapeuta pélvica Manuela Andrade (foto) que ministrou a palestra “A Diferença entre Fisioterapia Pélvica versus Ginástica Íntima versus Pompoarismo” e da enfermeira Márcia Borges abordando a temática “Cuidando do cuidador”.

Comentários

Tacitus Tecnologia