PMFS Peixaria

Assembleia Geral deve aprovar novo estatuto do Flf de Feira

Sócios e conselheiros estarão reunidos nesta sexta (10) para discutir e deliberar sobre o novo regimento interno do clube
2018-08-09 14:26:40
Da Redação
Crédito: Cristiano Alves/FE

Os torcedores e principalmente sócios e conselheiros do Fluminense de Feira participam hoje de uma assembleia geral, cuja finalidade é aprovar o novo estatuto do clube, para que este se adeque às novas leis do desporto especificamente do PROFUT.  O evento está marcado para começar a partir das 19 horas na sede da Associação Comercial e Empresarial de Feira de Santana (Acefs).

 

O novo estatuto começou a ser elaborado há algum tempo trazendo novidades como a remuneração de algumas funções diretivas na equipe, bem como a unificação das eleições executiva e do Conselho Deliberativo, num processo de escolha direta por parte dos sócios e conselheiros que estiverem com as mensalidades em dia. O novo regimento já foi analisado e aprovado pelo Departamento Jurídico da Federação Bahiana de Futebol (FBF)faltando apenas a aprovação de sócios e conselheiros do clube para a sua homologação.

 

A direção do Conselho Deliberativo colocou o novo regimento à disposição para a análise de todos para que hoje sejam discutidos os itens durante a assembleia. “Foi uma oportunidade que concedemos às pessoas para que elas analisem o novo regimento e fizessem ponderações e até mesmo sugestões para que tenhamos um estatuto acima de tudo democrático, onde todos possam ter a sua parcela de colaboração para a modernização do nosso clube”, disse Jayro Miranda, presidente do Conselho Deliberativo.

 

ESCUDO

 

Outro ponto hoje a ser analisado é a mudança do escudo da equipe.. O objetivo é que não haja mais a confusão com o escudo do Fluminense do Rio de Janeiro, já que muitas vezes, o escudo do Pó de Arroz é colocado como se fosse do Touro do Sertão.

 

A ideia da modificação do escudo é do segundo secretário da mesa diretiva do Conselho Deliberativo, Antônio Pinheiro. “É claro que não podemos negar a ligação histórica que temos com o Fluminense do Rio de Janeiro, até porque os fundadores do Fluminense de Feira era torcedores do time carioca, porém, a questão do escudo sempre tem causado distorções e o objetivo é justamente acabar com isso porque mesmo sendo um clube homônimo, precisamos ter a nossa identidade própria”, explicou.

 

O conselheiro coloca as constantes confusões entre os escudos dos times como o principal motivo para a mudança no escudo do Touro do Sertão. “Constantemente temos visto as TVs e jornais errando o escudo, colocando o do Fluminense do Rio como se fosse o nosso. Isso causa desgastes porque os torcedores reclamam, a assessoria tem que contornar esse erro que já vem de muito tempo”, disse Antônio Pinheiro. “Posso aqui citar exemplos de clubes que passam por este tipo de problema, mas o mais conhecido é o do AtléticoPR que tinha um escudo parecido com o do Flamengo e foi modificado. Agora, o clube tem a sua identidade própria”, salientou.

Comentários

Tacitus Tecnologia
Corrida Kids