UNINASSAU | VESTIBULAR 2019.2

Pais cobram reforma em escola municipal

A manifestação também teve participação de membros da Associação de Moradores do Bairro Jardim Cruzeiro
2019-03-19 11:31:23
Da Redação
Crédito: Gleidson Santos/FE
Crédito: Gleidson Santos/FE

Na última segunda-feira (18), pais e alunos da Escola Diva Matos Portela, da Rede Municipal, realizaram uma manifestação, na frente da escola, que fica localizada na Rua Esplanada, no bairro Jardim Cruzeiro cobrando a reforma da escola que está parada há mais de 9 meses. O colégio atende o ensino Fundamental 1 (1º ao 5º ano) e tem 180 estudantes matriculados.


A manifestação também teve participação de membros da Associação de Moradores do Bairro Jardim Cruzeiro. A dona de casa, Nayane da Silva, mãe de um aluno da escola Diva Matos, contou para reportagem que fez, faz e fará questão de participar de todas as manifestações que ocorrer para o bem do seu filho e todos os alunos que estudam no colégio.


“Como é que pode, essa reforma iniciou-se no mês de maio do ano passado, porém, no mês de julho do mesmo ano, parou e de lá para cá nada funciona. As crianças estão estudando em um local inadequado, numa igreja, onde não tem carteiras adequadas, não tem ventilação, num calor desse, os meninos chegam a passar mal. A direção da igreja cedeu o local de bom coração, mas até então, era para o fim do ano passado e no letivo de 2019, a escola já deveria está pronta, mas não está, a reforma parou, a igreja que é o local, mesmo que a igreja não queira, não há condições nenhuma das crianças assistirem aulas lá na igreja. Engraçado que a prefeitura está anunciando que já contratou artistas consagrados para a Micareta, se há dinheiro para fazer a micareta tinha que ter terminado a reforma. Sabemos que a sociedade também deve ter seu momento de lazer, de festas, mas não pode é deixar 200,300,400, crianças e adolescentes sem estudar, porque a sala de aula não acolher, a rua acolhe”, explicou Nayane.


Maria Isabel da Silva, mãe de dois alunos, disse que o poder público municipal há muito tempo está deixando muito a desejar com o ensino escolar para a população feirense, principalmente as crianças e os adolescentes que são o alicerce do futuro do Brasil. “Não consigo entender como o poder público faz tanto mal para educação, hoje, vivemos numa sociedade que só Jesus para nos livrar do mal e livrar nossos filhos do mundo do crime. Se o poder público se preocupasse de verdade com o futuro de Feira de Santana, da Bahia e do Brasil, era para termos escolas de sobra, era para termos escolas que “brigassem” para ter o maior número de alunos”, afirmou.


“Outra coisa, o prefeito ou a secretaria de educação está deixando muito a desejar, os professores estão em greve, a escola que não está em greve, não tem aula normal porque não tem merenda, ou não tem o fardamento completo. Quero ver quando é que o poder público vai cuidar com a melhor da educação das crianças, dos adolescentes, dos jovens, dos adultos e dos idosos. Essa foi a primeira manifestação do colégio Diva, se a prefeitura não retornar a reforma ainda essa semana, na próxima faremos outras e outras”, contou Maria Isabel.


A reportagem conversou com a direção da Escola Diva Matos Portela, a professora Dalila Dantas, ela contou que a reforma da unidade já se estende a quase um ano. e nenhuma providência foi tomada. “Os alunos estão em situação precária e ninguém sabe informar o que está acontecendo, nós queremos uma resposta e agilidade na obra. Ligamos para secretaria, mas ninguém sabe informar o motivo que as obras pararam, porque está atrasada”, frisou a diretora.


A diretora disse também que, com a reforma e a ampliação, a escola duplicará a sua capacidade de atendimento e demanda. Com a ampliação da estrutura física, a escola passará a contar com treze salas de aula, bem como um pavimento superior. Além das escadas, o acesso ao novo piso contará com um elevador, priorizando a acessibilidade de alunos com alguma dificuldade de locomoção. 

Comentários

Tacitus Tecnologia
PMFS (ciclismo)