UNINASSAU | VESTIBULAR 2019.2

Fiscalização apreende cobra de 3,2m em Feira de Santana

Vivendo em um local de péssimas condições, a cobra pesava cerca de 20 quilos e tinha aproximadamente 3,20 metros de cumprimento
2019-03-19 16:21:00
Da Redação
Crédito: Mário Sepúlveda/FE
Crédito: Mário Sepúlveda/FE

Nesta terça-feira (19) uma cobra a principio caracterizada como uma jiboia e um pássaro conhecido como cancão foram aprendidos pelo Instituto do Meio Ambiente e Recirsos Hídricos (Inema) em uma oficina que fica localizada no bairro São João em Feira de Santana. Vivendo em um local de péssimas condições, a cobra pesava cerca de 20 quilos e tinha aproximadamente 3,20 metros de cumprimento.


A denúncia foi registrada pela Comissão de Defesa de Animais da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) na última sexta-feira (15). A atuação que foi registrada com exclusividade pela equipe de reportagem do Jornal Folha do Estado, contou com a presença da Policia Militar, Secretaria de Meio Ambiente, Guarda de Proteção Ambiental de Feira de Santana e o presidente da Comissão de Meio Ambiente da OAB, Roberto Portugal, além de representantes da Comissão de Defesa de Animais da OAB, a presidente Ticiana Sampaio e a vice Juliana Nascimento.


Segundo a presidente da Comissão de Defesa de Animais da OAB, Taciana Sampaio, a denúncia foi apresentada paralela a um vídeo, no qual a cobra ataca um filhote de gato. “O local em que os animais estavam é totalmente insalubre para qualquer ser vivo, inclusive para pessoas também. Teve duas situações, primeiro o da cobra, que é um animal silvestre e o criador não tinha autorização do Ibama para mantê-la no local que estava, e uma outra situação que é a do vídeo, no qual apresenta dois gatos a cobra dando o bote em um, isso também incorre em maus tratos com base nas leis de crimes ambientais”, relata.


A reportagem completa estará disponível na edição impressa desta quarta-feira (20) do jornal FOLHA DO ESTADO. 

Comentários

Tacitus Tecnologia
PMFS (ciclismo)