BAHIA AQUI É TRABALHO 0919
Bairro Jomafa

Moradores cobram limpeza em área do Complexo Policial

Local está propício a infestação de mosquito aedes aegypti causador de doenças como a dengue
2019-06-08 18:17:50
Da Redação
Crédito: Divulgação
Crédito: Divulgação
PM Santo Estevão

Dezenas de moradores estão solicitando dos poderes públicos urgentemente limpeza em toda a área do Complexo Policial Investigador Bandeira devido a infestação de mosquito edes aegypti causador de doenças como a dengue, além de outros insetos peçonhentos como aranha, escorpião dentre outros e cobras venenosas.


A estudante, Paloma Oliveira, disse que três pessoas vizinhas da mesma rua já tiveram dengue e que temem contrair outras doenças mais graves como a dengue hemorrágica, dentre outras. “É uma vergonha um órgão público ficar nessa situação, as casas que ficam próximas que sofrem com isso, ratos, insetos, sem falar na dengue também. Carros que foram apreendidos há anos está se acabando aí, deve está cheio de água parada”, contou Paloma.


O comerciante Antônio Carlos, explicou que não sabe o motivo das autoridades judiciais de Feira de Santana e de toda a Bahia, qual é o motivo que não faz um leilão para tirar os carros que estão lá há anos e que não utiliza a área para outros fins. “O complexo é grande, aqui poderia funcionar outros órgãos do governo estadual ou até mesmo do município, tipo a base da Guarda ou do SAMU, do Meio Ambiente, espaço tem, porque não fazem”, indagou o comerciante.


Interdição


Na Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Vereadores de Feira de Santana, na última quarta-feira (5), o vereador Isaias de Diogo (PSC), solicitou que o prefeito Colbert Martins, a interdição do Complexo Policial Investigador Bandeira devido as condições do local serem favoráveis a proliferação do mosquito aedes aegypti, transmissor do vírus da dengue.


O vereador afirmou que os centros de saúde como as UPAs, policlínicas, Hospital Geral Clériston Andrade e Hospital da Criança estão enfrentando superlotação devido a grande incidência de pessoas infectadas com o vírus da dengue na cidade. “Mais de centenas de pessoas estão sendo infectadas pelo mosquito e solicitamos urgentemente o direcionamento da vigilância epidemiológica e da vigilância sanitária para a interdição de todo o complexo policial”.

 

“Já é calamidade pública. Estivemos no Complexo Investigador Bandeira nessa semana e observamos o absurdo que está acontecendo há vários anos naquele local, na última quarta-feira, também tivemos no Ministério Público e solicitamos a interdição do complexo. No próximo dia 13, às 14 horas, vamos fazer uma audiência pública para debatermos a situação do Complexo Policial do Jomafa”, finalizou Isaías.

Comentários

Tacitus Tecnologia
PMFS SMT