BAHIA AQUI É TRABALHO 0919
Na Bronca

Presidente da Chape vai pedir anulação de jogo contra Goiás

O mandatário da Chape reclamou da marcação de um pênalti a favor do Goiás
2019-06-11 11:32:17
Bahia Notícias
Crédito: Sirli Freitas/Chapecoense
Crédito: Sirli Freitas/Chapecoense
PM Santo Estevão

A marcação de um pênalti a favor do Goiás deixou o presidente da Chapecoense, Plinio David de Nes Filho, o Maninho, revoltado com a arbitragem. O Esmeraldino bateu o time catarinense por 3 a 1 na noite da última segunda-feira (10), no Serra Dourada. Além do pênalti, o dirigente da Chape também considerou injusta a expulsão do lateral-esquerdo Bruno Pacheco injusta. Ele disse que vai pedir a anulação da partida, que encerrou a oitava rodada do Brasileirão.

 

"Uma arbitragem despreparada prejudicou a Chapecoense no pênalti que não existiu e depois ele deveria consultar o VAR no cartão vermelho, assim como foi com o Nikão, em São Paulo, quando anulou a expulsão. Vai ver que ele entrou na bola e pegou o jogador depois. Viria que merecia o cartão amarelo", disparou. "O futebol está comprometido pela falta de competência. Estamos solicitando o cancelamento da partida pelos erros que ocorreram aqui no jogo de hoje. Alguém tem que começar a tomar atitude. Desta maneira, a gente não pode fazer um futebol sério. O futebol está comprometido pela falta de competência. Estamos solicitando o cancelamento da partida pelos erros que ocorreram aqui no jogo de hoje. Alguém tem que começar a tomar atitude. Falo do despreparo do árbitro e de quem opera o VAR", completou.

 

O lance do pênalti aconteceu aos 29 minutos do primeiro tempo. O volante Léo Sena invadiu a área catarinense, mas marcado de perto por Márcio Araújo, acabou se atrapalhando e deixando a bola sair pela linha de fundo. O árbitro Igor Júlio Benevenuto consultou o VAR e entendeu que o volante da Chape tocou o calcanhar do atleta do Esmeraldino, que caiu, e assinalou a penalidade máxima. Kayke converteu e abriu o placar. Já a expulsão de Bruno Pacheco foi aos 19 minutos da etapa complementar, quando o jogo estava empatado em 1 a 1. O lateral fez uma falta dura em Michael e o juiz mostrou o cartão vermelho.

 

Com o resultado, a Chapecoense caiu para a 16ª colocação ao permanecer com sete pontos na tabela de classificação. Já o Goiás chegou aos 12 pontos e ocupa a nona posição.

Comentários

Tacitus Tecnologia
PMFS SMT