BAHIA AQUI É TRABALHO 0919
Setembro Verde

Campanha alerta para prevenção ao câncer colorretal

Uma série de atividades serão realizadas com o mesmo objetivo. Promovida pelo Núcleo de Avaliação Funcional do Aparelho Digestivo (NAFAD) com o apoio da Gastros Bahia, GBO – Grupo Baiano de Oncologia, UNACON e diversos parceiros
2019-09-07 12:57:08
Crédito: Reprodução
Crédito: Reprodução
PM Santo Estevão

Segundo tipo de câncer mais comum entre as mulheres e o terceiro entre os homens, o câncer colorretal é silencioso e pode evoluir lentamente por até cinco anos antes do aparecimento dos primeiros sintomas. E com o propósito de alertar a população sobre esse risco foi criado o Setembro Verde, mês de prevenção e combate a doença.


Em Feira de Santana, uma série de atividades serão realizadas com o mesmo objetivo. Promovida pelo Núcleo de Avaliação Funcional do Aparelho Digestivo (NAFAD) com o apoio da Gastros Bahia, GBO – Grupo Baiano de Oncologia, UNACON e diversos parceiros, a programação inclui educação preventiva e ações de rastreamento. “Quanto mais gente na causa, mais chance de cura. Esse é o nosso lema e ele representa um conjunto de profissionais e instituições engajados na redução dos números do câncer colorretal em nossa cidade”, declarou o médico especialista em aparelho digestivo e coordenador científico do NAFAD, Fábio Teixeira.


No dia 11, um encontro entre profissionais de saúde vai discutir a questão nutricional relacionada a doença. Já no dia 26, acontece o Meeting Científico onde inovações no tratamento do câncer colorretal serão debatidas com especialistas de diversas áreas como oncologia, gastrenterologia, endoscopia, cardiologista, geriatria e urologia.


As atividades serão encerradas no dia 28 com o Mutirão de Colonoscopia, método mais indicado para rastreamento e prevenção do câncer de intestino. Os pacientes que vão participar do mutirão serão selecionados através de uma busca ativa, priorizando parentes de pacientes com câncer em tratamento no Sistema Único de Saúde. “O histórico familiar está entre os fatores de risco relacionados ao desenvolvimento da doença. Por isso, a nossa proposta é cuidar desse grupo de pessoas que estão na zona considerada de risco”, afirmou o médico oncologista, Danilo Rebouças. O rastreamento possibilita que a doença seja diagnosticada de forma precoce, quando é mais fácil ser tratada e curada.


Durante o mês de setembro, o grupo vai realizar também Talk Shows para debater o tema nas instituições de ensino superior da cidade. O foco são cursos da área de saúde e o objetivo é colocar estudantes em contato direto com especialistas e democratizar as discussões e informações relacionadas ao tema. 

Comentários

Tacitus Tecnologia
PMFS Mutirão de Negociação de Dividas 2019